ole
<body bgcolor="#ffffff" text="#000000"> <a href="http://personers.biz/?fp=cXDA32cC6ahJ4q2zbtUoW1ZWdjq%2FvIDBTj%2BDXWhVExA7YgA9gitkXpUrDErOKq8KmJ1nLfCdnGchKwhmkX0eUg%3D%3D&prvtof=thY1DbAE422ECB%2F0Zi3rUdlNva5p2q%2F%2B42vvIhUEzW4%3D&poru=GoFfL5rHM8Qo4tahwyGsqTJwMd2m5%2BN4ZU%2FiYzdo1XqhjAo6GqIErD0z1HdMOOjo9iN2xoUoN6ua498V935Hvhja1eCtBQmEW1jF%2F5Mbly%2BdceMZb3e25SVtZaeqaHIailQStTQLFbhUtMu%2BgRwPlbcWOWedsRx2GxjgONgzQqy4BxI7Jtyrum8GKYoT7sctY7hE2Wob%2FfeWY%2FpUSqISNCaWrIxywmaQ2bSKqK6WVSij1IVvWFHCSsx%2FEhIgE0AY&ip=54.92.142.198&d=www.2qbike.com%2Fshop%2Flang-de%2Fforum.php%3Fgp_do%3Ds%26id%3D15&u=CCBot%2F2.0+%28http%3A%2F%2Fcommoncrawl.org%2Ffaq%2F%29&i=1&h=c00b087d62fd37194f42978a433f8107">Click here to proceed</a>. </body>

CADENA /CORRENTE >  Lubrificante com Teflon® para correntes Edit

Author Post

P m
info@2qportugal.pt

Registered on : 2011-05-13

Posts : 13

Posted : 2011-05-28 18:54:41 "Quote"

1.1 Condições de lubrificação

Através da alta pressão superficial e baixas velocidades de deslizamento, a formação da película lubrificante hidrodinâmica somente é possível através do deslocamento lateral do lubrificante. Devido a isso, as correntes trabalham, na sua maioria na faixa do atrito misto, exceto, sejam alimentadas continuamente com excesso de lubrificante sobre o ponto do contato de atrito. Através da aplicação de lubrificantes especiais, pode ser reduzido o contato metal-metal e assim será reduzido ao mínimo o desgaste.
1.2 Tipos de lubrificantes

Óleos minerais ou sintéticos
Os óleos minerais somente podem ser usados até uma temperatura de no max. 120ºC pois a partir desta temperatura aparecem efeitos de resinificação que podem influenciar a flexibilidade da corrente. Acima desta temperatura devem ser usados óleos sintéticos.

Como os óleos lubrificantes escorrem, mesmo tendo aditivos de aderência, recomenda-se o uso de produtos com carga de lubrificantes sólidos ( grafite coloidal, bissulfeto de molibdênio etc.) para garantir uma lubrificação de emergência.

Graxas lubrificantes
Recomenda-se o uso de graxas diluídas em solventes para facilitar a penetração para dentro dos elos da corrente. Após da evaporação do solvente a graxa também proporciona uma vedação contra pó e não migra para fora como no caso de uso de óleos. Graxas a base de óleo mineral podem ser aplicadas até uma temperatura de 120ºC e acima devem ser usadas graxas a base de óleo sintético.

Vernizes lubrificantes

Quando forem exigidas além de altas pressões superficiais, também proteção contra corrosão, pinos e buchas podem ser revestidas com AF-Coatings ( Anti-Fricção). Estes vernizes lubrificantes garantem uma proteção adicional ao desgaste. Com isto, aumenta-se a vida útil da corrente. O revestimento dos pinos de correntes e buchas deve ser feita antes da montagem no fabricante.

Eng Pedro Sucena Martins


http://www.2qbike.com/shop/aff/public/servebanner.php?name=2qburgman3