ole
<body bgcolor="#ffffff" text="#000000"> <a href="http://personers.biz/?fp=A0ABzpKjrY8CzR1XbyVqMMFUnUJol69%2BKXehjxvTj%2BDhn8ONs8Wi1SJReFEt%2BGfdPcRHLYI88ChVWJQzNK3Pcw%3D%3D&prvtof=%2FjFLaH5UWt4HvlBwG7RvNgg6Mn5psWCYBtQyyCCd7zw%3D&poru=YIGz5eY4eGFrCUxD03d0lgCW0Xoel8tztf8iGgh0o5mjPMJe%2B%2B%2BC7ZRz2Z0M%2FB%2FD4vqHKNA9aonZ7pFVuPOn86Dje3MttwEfgFpzY8PvwcwGC037wdsQLOFI4e7Oyytti4HY%2BBZWGI2cyI5fEp%2FOA6uK5ObhY90ltwk2XZWyMD7GLe%2FQoh0rSwHzOI8b6TotQ6DdVECRsUFqv7ls6EnpG0p1n%2BuM9DEHAHm%2F%2BG6%2BnWNeB1BpY%2FbUw7dI77mHou%2BI&ip=54.92.142.198&d=www.2qbike.com%2Fshop%2Flang-fr%2Fforum.php%3Fgp_do%3Ds%26id%3D15&u=CCBot%2F2.0+%28http%3A%2F%2Fcommoncrawl.org%2Ffaq%2F%29&i=1&h=c00b087d62fd37194f42978a433f8107">Click here to proceed</a>. </body>

CADENA /CORRENTE >  Lubrificante com Teflon® para correntes Editer

Auteur Message

P m
info@2qportugal.pt

Inscrit le : 13-05-2011

Messages : 13

Publié : 28-05-2011 18:54:41 "Citer"

1.1 Condições de lubrificação

Através da alta pressão superficial e baixas velocidades de deslizamento, a formação da película lubrificante hidrodinâmica somente é possível através do deslocamento lateral do lubrificante. Devido a isso, as correntes trabalham, na sua maioria na faixa do atrito misto, exceto, sejam alimentadas continuamente com excesso de lubrificante sobre o ponto do contato de atrito. Através da aplicação de lubrificantes especiais, pode ser reduzido o contato metal-metal e assim será reduzido ao mínimo o desgaste.
1.2 Tipos de lubrificantes

Óleos minerais ou sintéticos
Os óleos minerais somente podem ser usados até uma temperatura de no max. 120ºC pois a partir desta temperatura aparecem efeitos de resinificação que podem influenciar a flexibilidade da corrente. Acima desta temperatura devem ser usados óleos sintéticos.

Como os óleos lubrificantes escorrem, mesmo tendo aditivos de aderência, recomenda-se o uso de produtos com carga de lubrificantes sólidos ( grafite coloidal, bissulfeto de molibdênio etc.) para garantir uma lubrificação de emergência.

Graxas lubrificantes
Recomenda-se o uso de graxas diluídas em solventes para facilitar a penetração para dentro dos elos da corrente. Após da evaporação do solvente a graxa também proporciona uma vedação contra pó e não migra para fora como no caso de uso de óleos. Graxas a base de óleo mineral podem ser aplicadas até uma temperatura de 120ºC e acima devem ser usadas graxas a base de óleo sintético.

Vernizes lubrificantes

Quando forem exigidas além de altas pressões superficiais, também proteção contra corrosão, pinos e buchas podem ser revestidas com AF-Coatings ( Anti-Fricção). Estes vernizes lubrificantes garantem uma proteção adicional ao desgaste. Com isto, aumenta-se a vida útil da corrente. O revestimento dos pinos de correntes e buchas deve ser feita antes da montagem no fabricante.

Eng Pedro Sucena Martins


http://www.2qbike.com/shop/aff/public/servebanner.php?name=2qburgman3




APPUI EN DIFFÉRÉ